Segunda-feira, 29 de Janeiro de 2007

Simplesmente...um botão de cravo.

Tu...foste uma flor murcha,que encontrei
num jardim,esquecido pela humanidade...
um botão de cravo,sem nunca ter sido regado...
que muito sofreu por nunca ter sido amado.
Porém num dia inesperado
Nesse jardim parou alguém
Entrou...ficou desesperado
Por ver tanto desdém...
Esse alguém se curvou e
Vendo esse cravo perdido
Deitou-lhe água,regou-o
Tratou-o e levou-o consigo.
HOJE...essa linda flor
Esquecida por todos
CRESCEU...deu rebentos

É assim...o AMOR.

                                                     

                                       SOL

sinto-me: regado...

publicado por efeneto às 20:31
link do post | comentar | favorito
Domingo, 28 de Janeiro de 2007

Para quem gosta do meu MAR...

 

Go to fullsize image

 

Mergulhar neste mar

Para ver pirilampos marinhos

Como estrelas vivas

Penduradas no céu aquático

Desfazendo em oxigénio líquido.

 

Fazer amor com uma sereia

Num leito de algas

Para ouvir a sua voz,

Ou o murmurar das marés

Como música subterrânea.

 

Mergulhar com uma nudez feminina

No movimento da água livre.

Lento e límpido

Sem a pressa quotidiana

Para nos braços da corrente

Entregar a minha força

Na tentativa

De afogar qualquer coisa de impuro.

 

Mergulhar na submissão marítima

Em bolhas de ar esverdeadas

Como bolas de cristal minúsculas

Onde apenas se adivinha o presente

Na respiração contida.

 

Numa homenagem privada a um Neptuno de pedra

Vestido de musgo, pérolas e lágrimas

Com o sal amargo no rosto

Esperar a explosão dos pulmões.

 

E na minha vontade submersa

O arrependimento do meu acto

Recordarás, recordarás tudo.

“TUDO O QUE ESQUECI”

                           

                             F. Neto

 

sinto-me: Fascinado...
música: Canção do Mar...

publicado por efeneto às 16:36
link do post | comentar | favorito
Sábado, 27 de Janeiro de 2007

Obrigado... AMIGO...

 

 

 

OBRIGADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!Meu AMIGO...meu irmão
Perdida no som da vida...
Queria não estar desiludida
Desta vida tão sofrida...
AMIGO...se algum dia sentires que os anos passam
Se sentires que eles te enlaçam...
Não receis...porque enquanto há vida há amor
Quando não houver mais vida há paz...a paz DIVINA
E se alguma lágrima nostálgica...
Vier beijar teu rosto,num dia de desânimo...
Não entristeças e pensa...
Ontem é hoje,o hoje é o infinito.

Amigo estás perdoado sim!...Quem sou eu para julgar o perdão
e julgamento,só a Deus pertence!!!

Da amiga SOL

sinto-me: Perdoado...

publicado por efeneto às 17:43
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Janeiro de 2007

Para uma velha AMIGA de poucas horas chamada...SOL...

         Para ti SOL...

   Se um dia não te puder dizer
que te beijei mil vezes em sonho
e que ajoelhado perante o impossivel
te pedi mil vezes perdão...                               
                    APESAR DISSO SORRI....
Se te fiz curvar a cabeça derrotada
perante a altivez da minha voz amarga
essas lágrimas em fio choradas
não te fizeram sentir os meus remorsos
                    APESAR DISSO SORRI...
Se tu não acreditares que em mim se adianta
a tortura de não te poder dizer tudo isto
porque a garganta se me seca e se contraí
e te mantéis considerando-me ingrato
                     APESAR DISSO SORRI...
Porque elevada a tua voz
me nasceram forças para te dizer
                     PERDOA-ME SOL!...                                                                             

                                                                                F. Neto                                                                         

   
sinto-me: sollllllllllllll......
música: sol de inverno

publicado por efeneto às 15:17
link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Janeiro de 2007

o netinho está aqui

este blog destina-se a todas as pessoas que gostam de poesia.

HISTÓRIA DA MENINA TRISTE

                                I
"sereia" se eu te morrer
não sofras, não tenhas pena
vou "dormir",
diz um adeus
e dá-me um beijo ao partir
para que o sono não pese
na menina...
faz-me transinhas douradas
põe-me lacinhos de estrelas,
que Nosso Senhor ao vê-las
esqueça as míseras passadas
e me dê a sua mão, o seu amor
para andarmos de mão dada.
"sereia"!
enfeita a tua menina triste, tão triste,
que nunca andou no baloiço do esquecimento.
Canta-me a cantilena
dum fado em que se fale de saudade...
vê também se os corações
estão no sítio do costume
dá-me cigarros e lume
para levar na viagem...
não quero outra bagagem.
Não te esqueças "sereia",
de me compôr,
de ver bem se estou bonita ou feia,
a tua feia menina.
                                                continua brevemente
sinto-me: poeta
música: foi feitiço...

publicado por efeneto às 23:00
link do post | comentar | favorito

*sou eu...


* ver o meu perfil

* seguir perfil

. 7 seguidores

*links

*posts recentes

* Mudança...

* Receber... e Dar.

* SÓ TU DOCE CRIANÇA

* Dia Mundial da Criança...

* Poesia... Sonhos e Verdad...

* RUÍNAS

* OLHO DE PERTO A TRISTEZA.

* Melancolia

* LÓLINDIR TINÚVIEL

* Uma Canção feita de Mim

* Para ti Mãe…

* VIDA NUMA LÁGRIMA PERDIDA

* Hei, Pai!...

* ...Poeta castrado, não!.....

* Libertação...ccc

* ...ter-te...

* A menina, o pássaro e a f...

* Sei que a Primavera vai d...

* Le temps d`un instant...

* O Vento...

*arquivos

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

SAPO Blogs