Segunda-feira, 29 de Janeiro de 2007

Simplesmente...um botão de cravo.

Tu...foste uma flor murcha,que encontrei
num jardim,esquecido pela humanidade...
um botão de cravo,sem nunca ter sido regado...
que muito sofreu por nunca ter sido amado.
Porém num dia inesperado
Nesse jardim parou alguém
Entrou...ficou desesperado
Por ver tanto desdém...
Esse alguém se curvou e
Vendo esse cravo perdido
Deitou-lhe água,regou-o
Tratou-o e levou-o consigo.
HOJE...essa linda flor
Esquecida por todos
CRESCEU...deu rebentos

É assim...o AMOR.

                                                     

                                       SOL

sinto-me: regado...

publicado por efeneto às 20:31
link do post | comentar | favorito

*sou eu...


* ver o meu perfil

* seguir perfil

. 8 seguidores

*links

*posts recentes

* Mudança...

* Receber... e Dar.

* SÓ TU DOCE CRIANÇA

* Dia Mundial da Criança...

* Poesia... Sonhos e Verdad...

* RUÍNAS

* OLHO DE PERTO A TRISTEZA.

* Melancolia

* LÓLINDIR TINÚVIEL

* Uma Canção feita de Mim

* Para ti Mãe…

* VIDA NUMA LÁGRIMA PERDIDA

* Hei, Pai!...

* ...Poeta castrado, não!.....

* Libertação...ccc

* ...ter-te...

* A menina, o pássaro e a f...

* Sei que a Primavera vai d...

* Le temps d`un instant...

* O Vento...

*arquivos

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

SAPO Blogs