Existe mais poesia no olhar de quem ama de que em mil poemas que se escrevam, mas nem por isso devemos deixar de escrever mil poemas para mostrar ao mundo o que esse olhar dizia... assim nasce o meu humilde blog de poesia...
poetrycafe
Segunda-feira, 26 de Março de 2007

Camões e ...Pessoa...

Portugal,  um país de poetas. Quem tinha dúvidas pois acabaram-se. 2 poetas portugueses nos 10 primeiros lugares do concurso da RTP...Os Grandes Portugueses. A minha singela homenagem a estes, desculpem, a todos os poetas.

1º António de Oliveira Salazar - 41,0%
2º Álvaro Cunhal - 19,1%
3º Aristides de Sousa Mendes - 13,0%
4º D. Afonso Henriques - 12,4%
5º Luís de Camões - 4,0%
6º D. João II - 3,0%
7º Infante D. Henrique - 2,7%
8º Fernando Pessoa - 2,4%
9º Marquês de Pombal - 1,7%
10º Vasco da Gama - 0,7%

Luís Vaz de Camões

Busque Amor novas artes, novo engenho
para matar-me, e novas esquivanças;
que não pode tirar-me as esperanças,
que mal me tirará o que não tenho.

Olhai de que esperanças me mantenho
Vede que perigosas seguranças!
 Que não temo contrastes, nem mudanças,
 andando em bravo mar, perdido o lenho.

 Mas, conquanto não pode haver desgosto
 onde esperança falta, lá me esconde
 Amor um mal que mata e não se vê.

 Que dias há que na alma me tem posto
 um não sei quê, que nasce não sei onde,
 vem não sei como e dói não sei porquê.

Fernando  PessoaRetrato de Fernando Pessoa

Isto

Dizem que finjo ou minto
Tudo que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação.
Não uso o coração.

Tudo o que sonho ou passo,
O que me falha ou finda,
É como que um terraço
Sobre outra coisa ainda.
Essa coisa é que é linda.

Por isso escrevo em meio
Do que não está de pé,
Livre do meu enleio,
Sério do que não é.
Sentir? Sinta quem lê!

http://www.vidaslusofonas.pt/

Compilado por F. Neto




publicado por efeneto às 21:58
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Marta a 27 de Março de 2007 às 08:05
Fiquei tremendamente chocada com o resultado final. De tal forma desiludida que nem consegui postar fosse o que fosse, utilizando aquele tipo de vulgaridade popular (digo isto porque estou revoltada) "a minha alma ficou parva"...
Claro que votei num dos poetas, confesso: Fernando Pessoa. Relativamente ao resultado final tenho somente uma coisa a dizer, penso que assim foi porque a votação foi feita neste terrível presente que Portugal está a viver. Se fosse há uns anos atrás, o povo não se lembraria de dizer: "ai faz tanta falta um braço do Salazar" (ainda na semana passada ouvi isto.). Continuo a dizer a votação reflete o estado em que o país se encontra, o pessimismo que Portugal sente perante este governo. Se assim não fosse, teria ganho ou Pessoa ou Camões.
De qualquer forma, fica o voto, um voto consciênte, um voto que ontem, hoje ou amanhã, seria o mesmo.


Comentar post

*sou eu...

*Já viu as horas?...

email27efeneto@sapo.pt

oferecido por:

http://estrelademim.blogs.sapo.pt/

*links

*posts recentes

* Mudança...

* Receber... e Dar.

* SÓ TU DOCE CRIANÇA

* Dia Mundial da Criança...

* Poesia... Sonhos e Verdad...

* RUÍNAS

* OLHO DE PERTO A TRISTEZA.

* Melancolia

* LÓLINDIR TINÚVIEL

* Uma Canção feita de Mim

* Para ti Mãe…

* VIDA NUMA LÁGRIMA PERDIDA

* Hei, Pai!...

* ...Poeta castrado, não!.....

* Libertação...ccc

* ...ter-te...

* A menina, o pássaro e a f...

* Sei que a Primavera vai d...

* Le temps d`un instant...

* O Vento...

*os meus blogs





Link-me!

*arquivos

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

blogs SAPO

*VISITAS OBRIGATORIAS